Lema do Ano: Onde está o teu irmão?

21/09/2022
A quem devemos dar tempo, atenção, amor, bem-estar, sentido de pertença e de futuro.

 

Não é preciso saber muito sobre a Bíblia, para reconhecer que esta pergunta pertence à referência espiritual do Ocidente. Mas talvez seja necessário conhecer e interpretar o texto bíblico, se quisermos aprofundar o seu significado e não ficarmos presos à superficialidade de abordagens literais. A história de Caim e Abel é um mito de origem. É um género literário usado para ‘explicar’ as coisas boas e más da vida, fazendo-as remontar a um ato divino colocado antes – ou acima – da história humana. Mas não é nenhuma explicação científica ou histórica sobre qualquer começo físico e material. Compreendendo isto, estamos abertos ao significado intemporal e profundamente humano desta interrogação que, na verdade, nunca está totalmente respondida.

‘Onde está o teu irmão?’ é a pergunta pelo estado da minha responsabilidade, atenção e cuidado pelo outro. É a recordação de que somos para o outro e não contra o outro, insinuando que a minha indiferença perante as injustiças, os gritos de revolta, as palavras que dividem ou os pedidos de ajuda podem anular os outros. Numa época em que facilmente nos distraímos e nos entretemos, em que detestamos o silêncio ou o vazio que fica entre tarefas e trajetos, em que nos enfiamos nas “nossas vidas” e declaramos que “nada tenho a ver com os outros”, talvez seja urgente colocar à porta das nossas casas a pergunta: onde está o teu irmão?

Afinal, quem é o meu irmão? Para responder a esta pergunta talvez seja bom alargar os nossos conceitos de “família”, de “irmãos” ou de “casa”. Normalmente, restringimos aos “nossos”. Mas se alargamos aqueles conceitos, estenderemos ao estranho, ao vizinho, ao estrangeiro, ao diferente, ao colega com quem não falo, ao necessitado… tudo aquilo que os “nossos” também precisam e que, às vezes, nem a estes damos com a qualidade devida: tempo, atenção, amor, bem-estar, sentido de pertença e de futuro. Só assim estaremos a dar realismo ao que o Papa Francisco, em 2020, pediu ao mundo inteiro: Todos Irmãos. (Fratelli Tutti).

Bom ano letivo para todos!
Pela Pastoral e Capelania